11° GAVnt - Ursae Minoris - UM i

11° GAVnt - Ursae Minoris - UM i

Grupo de Aviação de Veículos não Tripulados


    Caça supersônico à venda pela FAB custa menos que um Renault Kwid

    CN
    CN
    Admin

    Mensagens : 1804
    Data de inscrição : 25/01/2011
    Idade : 45
    Localização : Tubarão

    Caça supersônico à venda pela FAB custa menos que um Renault Kwid Empty Caça supersônico à venda pela FAB custa menos que um Renault Kwid

    Mensagem  CN em Sex Out 19 2018, 11:05

    Um Renault Kwid ou um caça supersônico F-2000 Mirage? Bom, essa dúvida pode nunca passar pela sua cabeça, mas a Força Aérea Brasileira (FAB) colocou à venda 11 de seus aviões – e o mais barato deles custa menos que o subcompacto da Renault.
    É isso mesmo. A aeronave mais em conta está precificada em US$ 7.321,17 – cerca de R$ 27.500 pela cotação no dia de publicação desta matéria. A versão de entrada do Kwid, Life, não sai por menos de R$ 32.490.
    Já o caça mais caro está custa US$ 62.635,85 – mais de R$ 235 mil. O valor é apenas R$ 7 mil além do que a Mercedes-Benz pede pela recém-chegada nova versão C200 EQ Boost do sedã Classe C.
    A FAB, no entanto, não aceita propostas para compra dos aviões individualmente. E valor mínimo do lote inteiro de 11 aviões já dá para comprar uma McLaren 570S no Brasil: US$ 508.631,12 ou quase R$ 2 milhões.

    O Kwid também consegue ser mais rápido que o F-2000 Mirages, apesar de seus 162 km/h de velocidade máxima não superarem os 2.500 km/h do caça supersônico (mais de duas vezes a barreira do som).
    Isso porque os aviões, apesar de estarem com motores e todos os sistemas eletrônicos de bordo, não estão aptos para voos.
    As aeronaves, adquiridas pelo Governo Federal em 2005 por US$ 200 milhões junto ao grupo francês Dassault Aviation, foram durante oito anos a elite da aviação de combate do Brasil – até a desativação em 2013.
    O Mirage 2000 foi uma solução emergencial que o governo brasileiro encontrou enquanto não fazia a escolha dos substitutos do Mirage III – o francês Dassault Rafale era o mais cotado à época, porém a opção foi pelo sueco Saab Gripen NG.
    O caça supersônico ainda é usado pelas forças aéreas de países como os Emirados Árabes, Qatar, Peru, Egito, Taiwan, Índia e Grécia.
    Essas nações são vistas como potenciais compradoras dos aviões. A França, país de origem dos caças, é o maior mercado com 315 aeronaves ativas – a Dassaut Aviation produziu o Mirage 2000 e suas variações entre 1978 e 2007. Ao todo, mais de 600 unidades saíram das linhas de montagem.
    Pessoas físicas e jurídicas, como empresas e outros governos, podem adquirir os aviões. Contudo, será necessário preencher os requisitos estabelecidos no edital, que inclui a aprovação do governo francês.
    F-2000 Mirage
    Propulsionado por um motor Snecma M53-5 com 8.998 kg de empuxo, o Mirage 2000 é um interceptador capaz de ultrapassar Mach 2,0 (duas vezes a velocidade do som, ou mais de 2.400 km/h) a 16.500 metros de altitude, e tem alcance de até 3.000 km quando equipado com três tanques de combustível auxiliares nas asas.
    Ele também possui sonda de reabastecimento em voo. Quando em serviço, era equipado com radar multifunção, mísseis ar-ar de médio e curto alcance, além de dois canhões de 30 mm.
    Sob as asas, podem ser carregados mais de 5 toneladas de bombas e mísseis diversos.


    Fonte: Revista 4 rodas


      Data/hora atual: Qua Set 18 2019, 15:27